Tá procurando o quê?
Onde?

Ipatinga renova convênios com entidades da Assistência Social

 Ipatinga renova convênios  com entidades da Assistência Social

A Prefeitura de Ipatinga, por meio da Secretaria de Assistência Social, formalizou nesta terça-feira (2) a renovação de convênios com as entidades que atuam no município com prestação de serviços socioassistenciais. A primeira assinatura foi com o Núcleo Assistencial Eclético Maria da Cruz (NAEMC), mais conhecido como Casa da Esperança, responsável por assistir e abrigar em sua unidade no bairro Limoeiro pessoas com serviços de ILPI e Residência Inclusiva para Pessoa com Deficiência. Em seguida foi a vez da instituição Ação Evangélica de Amparo aos necessitados, que atende mulheres idosas no bairro Veneza.

Por meio dos termos de colaboração, o município assegura à 23 entidades, para este ano, o valor total de R$ R$   8.150.000,00 (oito milhões e cento e cinquenta mil reais), que será utilizado para despesas com pessoal e custeio de serviços. Os contratos têm vigência até o dia 31 de janeiro de 2022.

A fundadora e diretora do NAEMC, Maria Lúcia Valadão, comentou que a assinatura do convênio ainda no início do mês demonstra o compromisso da nova administração municipal com a comunidade, reconhecendo a importância do trabalho realizado pelas entidades. “Nos sentimos tranquilizados com a agilidade para a renovação. Uma grande preocupação, não apenas do NAEMC, mas acho que de todas as instituições, era exatamente como ficaria nossa situação neste início de ano. Estávamos inseguros sobre como seria o andamento do processo, e devo dizer que estou muito grata pela forma como as coisas começam a ser conduzidas”, disse.

Segundo a secretária de Assistência Social, Jany Mara, manter a eficiência das políticas públicas na área, com garantia de bom funcionamento das entidades parceiras por meio de apoio técnico e financeiro, estão entre as prioridades do Governo. “Queremos integrar a rede pública e privada de serviços, programas e projetos de assistência social, além de contribuir dentro da legalidade para que as instituições conveniadas ofertem benefícios socioassistenciais cada vez melhores para a população em situação de vulnerabilidade”, afirmou a secretária.

Publicações relacionadas