Tá procurando o quê?
Onde?

Cruzeiro: jogadores não concentram em protesto pelo não pagamento de salários

 Cruzeiro: jogadores não concentram em protesto pelo não pagamento de salários

Atraso de salários virou tema de extrema urgência na Toca com possibilidade de ações judiciais — Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Os atrasos salariais no Cruzeiro chegaram a uma decisão inusitada na história recente do clube. Os jogadores optaram pela não concentração para o jogo contra o Oeste, nesta quarta-feira (13), às 21h30, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, no Independência, como forma de protesto. O técnico Luiz Felipe Scolari tem ciência da decisão do elenco.

Eles vão se reapresentar ao clube apenas na data do jogo. A informação foi noticiada incialmente pelo portal Uol e confirmada pelo Super.FC com fontes ligadas ao futebol celeste.

Na última sexta-feira, o Cruzeiro chegou a duas folhas salariais e meia em atraso, além do não pagamento do 13º salário, o que configura também um mês de débito.

Desta maneira, de acordo com a Lei 9.615/1998, popularmente chamada de Lei Pelé, os jogadores têm o direito de entrar com pedido de rescisão indireta do contrato de trabalho caso haja atraso de três meses ou mais no pagamento do salário.

Um dos atletas do elenco, o jovem volante Jadsom, de apenas 19 anos, ingressou na Justiça do Trabalho para pedir a rescisão de seu contrato recentemente, abrindo a ‘porta’ para outras ações que podem acontecer pelo não pagamento de salários. O Cruzeiro vive grave crise financeira. O último balanço apontou uma dívida que ultrapassa R$ 1 bilhão.

Para quitar os débitos, o Cruzeiro aposta na venda de Orejuela, que se reapresenta ao clube nesta quarta-feira. A venda do atleta ao Grêmio, por cerca de R$ 18 milhões, em oito parcelas, parecia já acertada, mas o Cruzeiro, de acordo com a diretoria gaúcha, teria mudado de ideia sobre a negociação, o que irritou e provocou a desistência do Tricolor Gaúcho. Agora, Orejuela aguarda pela definição de seu futuro em meio a extrema urgência do Cruzeiro por recursos financeiros para sanar os atrasos que assolam o clube.

Fonte: O Tempo

Publicações relacionadas