Tá procurando o quê?
Onde?

Usiminas e MP definem metas para redução de partículas

 Usiminas e MP definem metas para redução de partículas

No mês de dezembro, a Usiminas assumiu, junto à 9ª Promotoria de Meio Ambiente do Ministério Público de Minas Gerais, metas quantitativas de redução das emissões de partículas sedimentáveis de sua responsabilidade.  A definição das metas é mais uma das etapas previstas no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pela companhia em outubro de 2019.

Ao longo de 2021, a Usiminas deverá reduzir a presença dessas partículas, oriundas de sua operação, entre 25% e 35%, percentual variável por bairro em que é feita a medição. A companhia se comprometeu, também, em ampliar a rede de monitoramento específica desse material para mais três bairros – Bela Vista, Horto e Iguaçu – totalizando nove pontos de medição. As estações fazem o acompanhamento online e em tempo real do material acumulado, além dos métodos convencionais de medição.

*Confira as metas de redução definidas por bairro:

  • 35% para a medição realizada na estação do Bairro das Águas
  • 30% para a medição realizada na estação do Bairro Cariru
  • 25% para as medições realizadas nas estações dos bairros Bom Retiro; Centro, Novo Cruzeiro e Veneza.

Observação: As metas terão por referência as médias de 2018/2019 para as estações dos bairros das Águas, Cariru e Bom Retiro; as médias de 2019 para a estação do Veneza; e dos dados coletados em 2020 para as demais estações.

 Trabalho contínuo

 Mesmo antes da definição das metas, a Usiminas já vinha atuando para reduzir a emissão do material particulado originário de sua operação industrial. Ao longo dos últimos 15 meses, foram diversos novos controles instalados na Usina de Ipatinga. Oito canhões de névoa estão em funcionando em pontos estratégicos da planta. O equipamento produz uma nevoa úmida, capturando partículas em suspensão e contribuindo para reduzir a dispersão de poeira. Polímeros também vem sendo utilizados sobre as pilhas de matérias primas. O produto forma um filme sobre as pilhas, reduzindo o arraste de poeira pelo vento.

Outras medidas adotadas foram a instalação do lavador de rodas no pátio de minério, que retira o material acumulado nos pneus e rodas de veículos antes que eles saiam da Usina, e o reforço do trabalho de varrição mecânica e umectação de vias. E, ao redor a Usina de Ipatinga, o cinturão verde está sendo revitalizado, com o plantio de mais de 400 novas árvores. O cinturão ajuda a reter a poeira e também contribui para o conforto térmico e acústico.

A Usiminas também investiu na instalação de uma Central de Monitoramento de toda a Usina e em uma rede automática de monitoramento de particulado, iniciativa pioneira na indústria siderúrgica. Os equipamentos permitem o acompanhamento em tempo real das operações e a rápida correção de eventuais anormalidades.

“Seguimos comprometidos com as comunidades vizinhas e com os avanços em relação ao meio ambiente. Todas essas ações refletem a visão de sustentabilidade da Usiminas e reforçam a relação de diálogo e parceria, construída ao longo de seus 58 anos de operação”, avalia o vice-presidente Industrial da Usiminas, Américo Ferreira Neto

Publicações relacionadas