Tá procurando o quê?
Onde?

Hacker diz que Lava Jato queria prender ministros do Supremo

 Hacker diz que Lava Jato queria prender ministros do Supremo

O hacker Walter Delgatti Neto, que ficou conhecido após vazar conversas de diversas personalidades, entre elas o ex-ministro Sergio Moro, afirmou em entrevista concedida a CNN Brasil que ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) estavam na mira da Operação Lava Jato. Segundo ele, os dois principais alvos seriam Gilmar Mendes e Dias Toffoli.

– Eles queriam. Eu não acho, eles queriam [prender]. Inclusive Gilmar Mendes e Dias Toffoli. Eles tentaram de tudo para conseguir chegar ao Gilmar Mendes e ao Toffoli. Eles tentaram falar que o Toffoli tentou reformar o apartamento e queriam que a OAS delatasse o Toffoli – apontou.

Depois de ficar preso na operação Spoofing por pouco mais de um ano e ter outras acusações por crimes como estelionato, furto qualificado, apropriação indébita e até tráfico de drogas, Neto foi solto no último mês de outubro. Na entrevista, ele assumiu ter invadido as contas de telefone de quase duzentas autoridades brasileiras e até de celebridades, como Neymar.

Além de mencionar Gilmar e Toffoli, Delgatti também fez declarações a respeito de Luís Roberto Barroso. Segundo o hacker, Barroso e o procurador Deltan Dallagnol, ex-coordenador da força-tarefa da “Lava Jato” em Curitiba, eram bastante próximos. O ministro do STF teria chegado a auxiliar Dallagnol em casos.

– O Barroso e o Deltan conversavam bastante. Inclusive, o Barroso, em conversas, auxiliava o que colocar na peça, o que falar. Um juiz auxiliando também, o que deveria fazer um procurador – afirmou.

Fonte: Pleno News

Publicações relacionadas