Tá procurando o quê?
Onde?

Prefeitura de Fabriciano e Fiemg firmam convênio para avaliar impactos econômico e social do Distrito Industrial II

 Prefeitura de Fabriciano e Fiemg firmam convênio para avaliar impactos econômico e social do Distrito Industrial II

A implantação do Distrito Industrial II em Coronel Fabriciano segue em passos largos e rápidos. Nesta sexta-feira, 11, o prefeito Dr. Marcos Vinicius se reuniu com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), Flávio Riscoe, e garantiu junto à entidade o estudo de viabilidade econômica e social do novo distrito.

O termo de cooperação entre as partes foi assinado em Belo Horizonte, na sede da Federação. O encontro entre o chefe do Executivo de Fabriciano e direção da Fiemg foi intermediado pelo empresário e presidente Sindicato dos Panificadores do Vale do Aço (SINPAVA), Antônio Eugênio, que integrou a comitiva formada também por secretários municipais e o vice-prefeito eleito, Sadi Lucca.

“A Fiemg vai colocar sua expertise a serviço da cidade e região por entender a importância e potencial do Distrito Industrial II. É a materialização de um sonho que é promover o desenvolvimento integral de Coronel Fabriciano, que vai deixar de ser apenas cidade dormitório do Vale do Aço e ocupar lugar de destaque como potência econômica”, frisou o prefeito Dr. Marcos Vinicius.

O estudo vai apontar as oportunidades e desafios do empreendimento em nível municipal e regional. Nele serão abordados os impactos sociais – educação, saúde, mobilidade urbana; econômicos – massa salarial, empregos diretos e indiretos, arrecadação tributária; e atrativos como logística, acesso materiais primas, infraestrutura já existente dentre outros.

DISTRITO INDUSTRIAL II

O novo Distrito Industrial de Fabriciano vai ocupar uma área aproximada de 100 hectares (1 milhão de m²), próxima à Ponte Mauá, na divisa com Timóteo. O local tem capacidade para abrigar cerca de 230 empresas de médio e grande porte e já conta infraestrutura como gasoduto, linha de transmissão de energia além da localização privilegiada – Região Metropolitana do Vale do Aço, portanto, próximo a grandes siderúrgicas e às margens da BR 381.

DESENVOLVIMENTO INTEGRADO

Recentemente, o prefeito Dr. Marcos Vinicius garantiu junto Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) a inclusão a quatro alças de acesso à BR 381 no novo lote de obras da rodovia – dentre elas, as dos trevos do Distrito Industrial II e do Distrito Industrial I (Belvedere), interligando ambos à rodovia federal. Dado o custo e complexidades elevadas, tais obras são cruciais para avançar em outro pleito importante: que é a construção da Plataforma Multimodal (Porto Seco), que já tem área reservada no Distrito II, projeto também já protocolado e em negociação junto à ANTT.

“Com a parceria com a FIEMG no estudo de viabilidade damos mais um importante passo para viabilizar não só o Distrito II, mas outros importantes investimentos para a como o Porto Seco, ligação com a 381 e interligação entre os dois distritos na cidade. São projetos estratégicos, pensados e trabalhados de maneira integrada, que irão mudar em definitivo não só a história de Fabriciano, mas do Vale do Aço”, resume Dr. Marcos Vinicius.

EQUIPAMENTOS PARA SAÚDE

Durante o encontro com a FIEMG a instituição anunciou que fará a doação de cinco respiradores e dois leitos completos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para o Hospital Dr. José Maria Morais, instituição 100% SUS gerida pela Prefeitura de Fabriciano e referência para outras 8 cidades vizinhas. Os equipamentos são avaliados em R$ 1 milhão.

Publicações relacionadas