Tá procurando o quê?
Onde?

Trump perde ações que pediam interrupção da contagem dos votos em Geórgia e em Michigan

 Trump perde ações que pediam interrupção da contagem dos votos em Geórgia e em Michigan

Dois dos processos registrados pela campanha de Donald Trump e pelo partido Republicano no Michigan e na Geórgia contra apuração de votos foram negados pela Justiça desses estados nesta quinta-feira (6).

O tribunal do estado da Geórgia rejeitou o processo imputado pelo partido Republicano para impedir “a contagem ilegal de votos recebidos após a eleição” na cidade de Savannah. Eles iniciaram o processo após um fiscal de urnas do partido supostamente ter visto cédulas recebidas pelos correios que ainda não haviam sido processadas misturadas com cédulas que já estavam tabuladas.

No documento, o partido Republicano e a campanha de Trump afirmam que “o processo de custódia das cédulas não foi seguido corretamente”.

As cédulas em questão eram poucas em quantidade: uma pilha de três cédulas, e uma segunda pilha de 53 cédulas, de acordo com uma cópia dos registros do processo concedidos pelo partido.

O juíz James F. Bass deu a sentença oralmente no tribunal na manhã de quinta-feira (5), e o processo foi arquivado durante a tarde.

Uma juíza do Michigan também rejeitou um pedido da campanha de Trump que pedia a paralisação imediata da contagem dos votos até que seus representantes tivessem acesso “significativo” à contagem das cédulas.

A juíza Cynthia Stephens estava cética em audiência virtual na quinta-feira sobre a falta de evidências legais no caso. “O que eu tenho é, no melhor dos casos, a declaração de um boato que afirma uma violação que seria significativa”, disse a juíza Stephens.

A advogada que representou o estado do Michigan, Heather Meingast, disse que o caso era irrelevante, pois a contagem já havia acabado.

A juíza afirmou que o pedido da campanha de Trump será negado em uma ordem escrita, que não sairá hoje. Tambem disse que não estava convencida do mérito do caso.

Como se já não bastasse tudo isso, o Twitter está notificando todas as postagens em que Trump insinua fraudes nas eleições, como “Informação incorreta”. Segundo órgãos de checagem e segurança internacional (como o OSCE), não ha indícios de fraudes nas eleições, até o momento.

Publicações relacionadas