Tá procurando o quê?
Onde?

Por que tenho ansiedade à noite?

 Por que tenho ansiedade à noite?

A ansiedade é um transtorno que afeta muitas pessoas, e suas causas e manifestações podem ser muito diversas. Existem pessoas que sentem mais ansiedade pela manhã ou ao longo do dia. No entanto, é comum que aqueles que têm ansiedade à noite também a sofram durante o dia, tornando-se mais aguda à medida que o entardecer se aproxima.

A mente fica ruminando os pensamentos e a tensão aumenta. Assim, é comum que a ansiedade acabe sendo um obstáculo para o descanso. Isso, por sua vez, faz com que a pessoa também se sinta mais ansiosa durante o dia, criando um círculo nocivo.

O termo “ansiedade” é usado para se referir a um sintoma, um traço de personalidade ou um transtorno. Seja como for, é um mecanismo natural que nos ajudou a nos adaptarmos, colocando-nos em alerta contra possíveis ameaças. Assim, permite que nos concentremos e enfrentemos os obstáculos que encontramos na vida.

No entanto, a ansiedade não adaptativa é sentida de forma desproporcional à ameaça real que o estímulo representa. Ou seja, sentir ansiedade diante de um leão no meio da selva – ansiedade adaptativa – é diferente da ansiedade que percebemos na vida diária porque nos sentimos oprimidos – ansiedade não adaptativa. Quando experimentada com frequência, provoca uma alteração no funcionamento psicológico e fisiológico, o que pode trazer graves consequências para a saúde.

Os seus principais sintomas incluem: nervosismo, tensão muscular, medo, aumento da frequência cardíaca, hiperventilação, sudorese, tremores, tonturas e fadiga. No nível cognitivo e comportamental, também há dificuldade de concentração, controle das preocupações, problemas para adormecer e necessidade de evitar a situação estressante.

Ansiedade à noite

A ansiedade durante a noite, ou o seu agravamento neste horário, pode ter várias causas. Cada pessoa a vivencia de uma maneira e há diferentes condições que levarão a essa situação. Na verdade, os especialistas não são muito claros a respeito dos motivos diferenciais da ansiedade noturna.

No entanto, existem vários fatores que fazem com que os níveis de ansiedade aumentem no final do dia:

  • Estresse: há muitas pessoas que experimentam ansiedade devido ao estresse que sentem em uma ou mais áreas da sua vida (pessoal ou profissional). Assim, quando os estressores que encontram durante o dia são muito intensos ou frequentes, continuam a pensar neles no final do dia. Por isso, os níveis de ansiedade aumentam.
  • Existem menos distrações: em relação ao item anterior, à noite estamos menos ocupados. Isso dá à mente tempo para pensar mais a respeito de tudo que nos preocupa. Por outro lado, durante o dia temos outras tarefas a cumprir, e elas nos afastam dos pensamentos negativos.
  • Associar alguns eventos com a noite: a ansiedade funciona muito por associação. Assim, ela aparece quando associamos pensamentos ou sintomas a um momento específico. Basta que tenhamos sofrido de ansiedade por uma ou duas noites para, quando chega esse horário, sentirmos medo ou receio de que volte a acontecer. Infelizmente, isso aumenta a probabilidade de que isso aconteça ou até mesmo de enfrentarmos uma crise de ansiedade.
  • Respostas físicas: alguns apresentam dores físicas ou qualquer outro desconforto à noite. Isso, aliado à falta de distração, faz com que os incômodos sejam interpretados como mais negativos, causando mais ansiedade e problemas para se desconectar e dormir.

Como em qualquer outro tipo de ansiedade, o principal é reconhecer que você tem um problema e manter uma atitude voltada para a mudança. Com esforço e usando as ferramentas certas, é relativamente fácil superar a ansiedade. Porém, se as diretrizes a serem seguidas não forem conhecidas ou se houver a necessidade de ajuda externa, a melhor opção é buscar um psicólogo para ajudá-lo a superar tudo isso.

Se antes de recorrer à ajuda profissional você quiser tentar por conta própria, poderá reduzir consideravelmente a ansiedade à noite seguindo algumas orientações simples. Basta ter motivação e perseverança.

Estas são algumas delas:
Fazer exercício: o exercício físico traz uma infinidade de benefícios psicológicos e mentais. Entre eles, melhora o humor, pois ajuda a liberar neurotransmissores como a serotonina, que nos fazem muito bem. Além disso, reduz a presença de cortisol, o hormônio do estresse. Assim, para diminuir a ansiedade, é bom praticar esportes pela manhã ou no início da tarde.

  • Cuidar da alimentação: qualquer hábito saudável nos ajuda a nos sentirmos melhor, e comer é um deles. Nesse sentido, as refeições que começam e terminam o dia parecem ser especialmente importantes.
  • Controlar o consumo de estimulantes: o consumo de café, teína ou nicotina altera o sistema fisiológico, aumentando a frequência cardíaca, os ciclos do sono e, portanto, a saúde. Por esse motivo, o seu consumo é totalmente desaconselhado para pessoas que apresentam ansiedade à noite, principalmente o consumo noturno.
  • Ter um horário fixo para dormir: a ansiedade à noite é um círculo vicioso que é agravado pela impossibilidade de dormir. Portanto, é importante manter uma rotina em termos de sono.
  • Higiene do sono: consiste em manter o quarto limpo e aconchegante, utilizando-o apenas para dormir e descansar, e fazer um ritual antes de dormir. É imprescindível que a hora de dormir seja priorizada. Também é recomendável não usar o celular, tablet ou computador nas horas próximas ao sono. As telas desses aparelhos alteram os níveis de cortisol e, com isso, geram mais estresse e insônia.

Em última análise, a ansiedade à noite pode ser muito angustiante e problemática. No entanto, com uma série de tarefas simples ou buscando ajuda profissional, ela pode ser resolvida rapidamente. O principal é estar atento e se cuidar.

Fonte: A Mente é Maravilhosa

Publicações relacionadas