Tá procurando o quê?
Onde?

Retorno de público a eventos será no mesmo ritmo que o de bares e restaurantes

 Retorno de público a eventos será no mesmo ritmo que o de bares e restaurantes

Levantamento revela que 46% dos entrevistados têm intenção de voltar a frequentar imediatamente atividades de cultura e entretenimento.

O retorno de público aos eventos de cultura e entretenimento, paralisados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), será semelhante e no mesmo ritmo que o apresentado por bares e restaurantes, que já retomaram as atividades em quase todo o País. 

O retorno de público aos eventos de cultura e entretenimento, paralisados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), será semelhante e no mesmo ritmo que o apresentado por bares e restaurantes, que já retomaram as atividades em quase todo o País. Isso é o que aponta novo estudo da ABRAPE – Associação Brasileira dos Promotores de Eventos financiado pela Ambev e realizado em parceria com a consultoria Provokers para avaliar qual é a expectativa da população sobre a volta aos eventos promovidos pela indústria de cultura e entretenimento.

De acordo com a pesquisa, realizada entre os dias 15 e 23 de setembro em todo país, o número de pessoas que já frequentaram bares e restaurantes no período atingiu a marca de 41%, um crescimento de seis pontos percentuais em relação ao levantamento anterior, feito entre os dias 4 e 10 do mesmo mês. “O estudo revela que 46% dos entrevistados têm intenção de frequentar eventos, conforme forem sendo liberados. Cruzamos os dados e verificamos que o fluxo para atividades de cultura e entretenimento será no mesmo ritmo”, explica o empresário e presidente da ABRAPE, Doreni Caramori Júnior.

Já quando questionados sobre os tipos de eventos que os entrevistados voltariam a frequentar, feiras e exposições ficam em primeiro lugar (61%). Os índices apresentados por outros setores foi o seguinte: eventos esportivos (46%), shows e festivais de música (40%) e festas e eventos em casas noturnas (28%). “As promotoras e produtoras estão preparadas para retomar as atividades seguindo todos os protocolos de saúde, e há um público disposto a frequentá-los. É hora de voltar com segurança e evitar o desemprego que assola o nosso setor, o mais impactado pela pandemia”, reforça Doreni.

Fonte: Conteúdo Empresarial

 

Matéria publicada originalmente em: O Debate

Publicações relacionadas