Tá procurando o quê?
Onde?

Série Formação Continuada Digital chega ao fim

 Série Formação Continuada Digital chega ao fim

O ensino à distância foi uma alternativa para que a comunidade escolar mantivesse as suas atividades. Com isso, a Fundação Aperam Acesita, por meio do Programa de Melhoria da Qualidade do Ensino, desenvolveu em parceria com as instituições de ensino do Vale do Aço e do Vale do Jequitinhonha a série Formação Continuada Digital.

A iniciativa deu sequência ao trabalho que começou a ser desenvolvido no ano passado, e devido à pandemia, precisou ser adaptado às mudanças do cenário mundial. A série foi realizada durante sete semanas e contou com vinte vídeoaulas e uma webinar, que trouxeram conteúdos para professores, lideranças educacionais, familiares e interessados.

Os conteúdos foram ministrados pela psicanalista, psicopedagoga e doutoranda em Psicologia Social, Marli Andrade, e pelo administrador com ênfase em marketing e gestão de projetos, Paulo Henrique. “A Formação Continuada dos profissionais da educação é sinalizada pelas legislações atuais como um dos principais pilares da educação contemporânea. A agilidade da Fundação e inovação da oferta da qualificação por meio do Programa Melhoria da Qualidade do Ensino de forma virtual demonstra o compromisso com toda a comunidade escolar”, destaca Marli.

Os temas abordados convergiram com as demandas atuais, proporcionando momentos de reflexão e aprendizados sobre saúde mental, planejamento e orientações sobre a infância pautadas na BNCC (Base Nacional Comum Curricular) e no CRMG (Currículo Referência de Minas Gerais). Mesmo após sua conclusão, a série continua disponível no canal do YouTube Aperam No Brasil. “O formato adotado pela Fundação Aperam Acesita para a formação continuada, permitindo que as videoaulas fiquem disponíveis no canal youtube Aperam no Brasil, possibilitando a continuidade dos estudos e pesquisas, inclusive com o objetivo de ampliar a instrumentalização dos interessados, deixam um legado de responsabilidade social e contribuição com os municípios de sua área de atuação”, pontua Paulo.

Desafios do novo normal

Com a pandemia, muitas mudanças ocorreram e impactaram diretamente a vida das crianças e suas famílias, como foi o caso da Analista Técnico de Produtos da Aperam, moradora de Timóteo, Carine de Oliveira Maia Almeida. Mãe do Miguel de 6 anos e da Isabelle de 1 ano e 11 meses, a empregada da Aperam que atua na empresa há 23 anos, se deparou com uma realidade desafiadora ao ter que conciliar o home office com as aulas remotas do filho. “Aconteceu o que ninguém estava esperando, todos nos encontrávamos em casa diante de uma pandemia. O desafio inicial calhou com o Miguel ingressando no primeiro ano da escola, no início da sua alfabetização e a Isabelle em fase de desenvolvimento”, relata Carine.

“Nem todas as famílias estão preparadas pedagogicamente para suprir todas essas condições escolares de uma criança. Com isso, comecei a acompanhar a série ofertada pela Fundação. A Marli conseguiu trazer dicas muito importantes, não só para a linguagem dos professores, mas também para a linguagem dos pais que precisavam neste momento ter um pouco das habilidades que os professores têm”, explica.

Ao acompanhar a série, Carine começou a se interessar pelo assunto e hoje está ingressada em um curso de inteligência emocional. “A série foi muito rica. Aprendi sobre a questão do ‘estimular para desenvolver’, o que a Marli falava muito. Mentalizei também que as crianças aprendem muito mais pelas emoções, ‘quando o cérebro emociona, o cérebro aprende’, conclui.

No Vale do Jequitinhonha, na Comunidade Rural de Cruzinha, município de Minas Novas, o Especialista em Educação Básica e Vice-Diretor na Escola Estadual Coronel João André, Orelino Teixeira de Sousa, também acompanhou a série. Para o educador, a iniciativa foi um facilitador para a nova realidade da comunidade escolar.

“Com os estudos remotos, tivemos que inovar e mediante as incertezas surgiu a oportunidade de fazer o Curso de Formação Continuada pela Aperam, que nos surpreendeu muito pelo quanto foi valioso e somativo em cada um de nós. A Marli Andrade e Paulo Henrique demonstraram suas habilidades de inovação e com competência, dinamismo e humildade atraiu nossos docentes para as aulas semanais. Eles conseguiram unir projeto/planejamento, sócio-emocional e elo com a família com fácil diálogo que impulsionaram todos os participantes”, destaca.

Publicações relacionadas