Tá procurando o quê?
Onde?

Câncer do colo de útero: Entenda como se prevenir da doença

 Câncer do colo de útero: Entenda como se prevenir da doença

O mês de outubro é marcado pela campanha Outubro Rosa, em vigor desde 1997 para conscientizar sobre a importância do combate ao câncer de mama. Muitos não sabem, porém, que desde 2017 o Outubro Rosa também é a campanha para prevenção do câncer de colo de útero.

O tumor de colo de útero atinge 16 mil mulheres todos os anos no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Ele é o terceiro mais frequente entre as mulheres e, infelizmente, o mais letal. Cerca de 6,5 mil brasileiras perdem a vida por causa da doença por ano.

O câncer de colo de útero é provocado majoritariamente por um vírus, o papilomavírus humano, conhecido mais pela sigla HPV. A infecção é a DST mais comum em todo o mundo e ele pode passar muitos anos sem apresentar sinais no organismo infectado. A doença é considerada silenciosa e, por essa razão, o diagnóstico precoce é tão importante.

Segundo a médica oncologista Michelle Samora, do Grupo Oncoclínicas no Rio de Janeiro, “essa doença configura um desafio na saúde mundial, apesar de se tratar de uma doença prevenível”.

– A cada ano, mais de 500 mil mulheres são diagnosticadas com câncer de colo do útero no mundo. Cerca de 300 mil óbitos ao ano são atribuídos a ela. Aproximadamente, 90% dos casos ocorrem em países pobres ou emergentes, sobretudo por estratégias de implementação vacinal e programas de rastreio populacional inadequados. No Brasil, a taxa de mortalidade ajustada para a população mundial é de 4,70 óbitos para cada 100 mil mulheres – revelou Samora.

COMO PREVENIR
Por ser causado por mais de 100 tipos de HPV, a principal prevenção contra o câncer de colo de útero é a vacinação. Os subtipos do vírus são numerados e há diferentes tipos de vacinas. Confira abaixo.

– Vacina bivalente: contra HPV 16 e 18

– Vacina quadrivalente: contra HPV 6, 11, 16 e 18

– Vacina nonavalente: contra HPV 31, 33, 45, 52 e 58

Outras maneiras de prevenção são uma vida saudável, boa alimentação, prática de atividade física; manter o peso corporal adequado; evitar o consumo de bebidas alcoólicas; amamentar evitar uso de hormônios sintéticos, como anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal. O tabagismo aumenta as chances de desenvolver o câncer de colo de útero e outros 12 tipos de câncer, entre eles de boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, intestino, rim, bexiga, ovário e alguns tipos de leucemia.

QUANDO PROCURAR O MÉDICO
O exame ginecológico Papanicolau deve ser feito rotineiramente, pelo menos uma vez ao ano, por mulheres saudáveis de 21 a 64 anos de idade. O exame é a melhor forma de diagnosticar o câncer de colo de útero em estágios iniciais. Além disso, é preciso procurar o médico quando surgir qualquer um dos sintomas a seguir.

– Sangramento vaginal

– Corrimento

– Dor na pelve

– Dor nas pernas ou nas costas

– Problemas urinários

– Disfunções intestinais

– Perda de peso não intencional

Fonte: Pleno News

Publicações relacionadas