Tá procurando o quê?
Onde?

Após 7 meses, setor de eventos ainda aguarda Onda Verde para retomada

 Após 7 meses, setor de eventos ainda aguarda Onda Verde para retomada

Um grupo de empresários de variados seguimentos da cadeia de EVENTOS, se movimentou essa semana em busca de se organizarem e criarem mecanismos de retorno as atividades, depois de quase 7 meses completamente parados.

A mobilização começou, depois que um grupo de WhatsApp foi criado e profissionais de diversas áreas foram sendo adicionados com o mesmo objetivo de retornar as atividades de forma imediata.

Em pouco mais de 24 horas, o grupo já estava lotado e boas ideias começaram a surgir. Em mais algumas horas, algumas empresas foram selecionadas para conversar com as autoridades do executivo de cada cidade do Vale do Aço.

NOVOS TEMPOS

Já há quase 60 dias, através de uma ação em conjunto das empresas Vintage Cerimonial e Papirus Decorações, uma reunião foi organizada no Salão Folha de Prata em Santana do Paraíso, para discutirem essa retomada.

Na ocasião, várias empresas estiveram presentes inclusive o portal MaisVip. Após esse primeiro encontro, um minucioso trabalho foi feito para a montagem de um protocolo completo de retorno das festas de casamento, 15 anos e afins.

Através de um trabalho das profissionais Renata, Gil e Jaqueline, informações foram colhidas junto a todas as áreas do setor de festas regionais, outros protocolos de diversas cidades estudado e um protocolo exclusivo para o Vale do Aço ficou pronto para ser discutido com as autoridades regionais.

O MERCADO DE EVENTOS

Depois de mais de 6 meses completamente parados, o desemprego já tomou conta do setor de eventos no Brasil, em Minas Gerais e também no Vale do Aço.

Só de empresas formais, segundo informações coletadas pelo grupo “A retomada”, são mais de três mil CNPJS atuantes nos dias de hoje. Se colocarmos os que ainda trabalham apenas com o CPF, esse número mais que dobra.

Centenas de milhares de reais circulam todos os anos em mais de 7 festas de casamentos. Também temos as formaturas, confraternizações de empresas, shows, feiras de negócios, e tantos outros eventos que juntos, são importantes demais e representam uma fatia enorme da economia regional.

E isso tudo está parado.

A RETOMADA

O intuito da primeira reunião e da criação desse novo grupo, é o mesmo. O de “voltar os eventos num formato que possa ser aceito em tempos de pandemia”.

Nenhuma empresa que faz parte desse grupo, está propondo o retorno das atividades da forma como era antes. Não antes da vacina chegar.

A ideia, é que os eventos voltem com as limitações necessárias para o momento, mas que voltem. Pois caso isso não aconteça o mais rápido possível, algumas empresas poderão não reabri em 2021, bem como milhares de pessoas perderão ainda mais empregos e ocupações informais.

REUNIÃO COM A PREFEITURA DE IPATINGA

Nesta sexta feira dia 02 de outubro, os representantes do setor de eventos estiveram reunidos com o Prefeito Municipal de Ipatinga, Nardyello Rocha e alguns de seus secretários, incluindo o da Cultura e seu procurador.

Na ocasião, foi entregue ao Prefeito, 3 protocolos para retomada das atividades do setor:

  • Eventos como Casamento
  • Formaturas
  • Shows e eventos de maior porte

Apesar dos representantes da categoria terem entregue nesta reunião tais protocolos individuais para os pequenos, médios e grandes setores, ficou acertado que na próxima terça feira as 13 horas no prédio da prefeitura, os representantes do município de Ipatinga nomeados pelo prefeito, irão ajustar juntamente com os empresários do setor de eventos, tais protocolos.

O Prefeito Nardyello se mostrou solicito a categoria e disse que nunca deixou de pensar nesse setor apesar da paralisação de quase sete meses. Ele ainda ressaltou, que acredita que Ipatinga entre na “onda verde do Minas consciente” nos próximos dias, e que aí sim, os eventos poderão voltar seguindo os protocolos definidos em conjunto.

Ainda é necessário aguardar.

Publicações relacionadas