Tá procurando o quê?
Onde?

Caso Backer: vítima de intoxicação se recupera após receber rim da mulher

 Caso Backer: vítima de intoxicação se recupera após receber rim da mulher

Após passar duas horas na mesa de cirurgia para receber um rim doado pela própria mulher, o professor Cristiano Mauro Assis Gomes, 47 – vítima de intoxicação por dietilenoglicol após consumir a cerveja Belorizontina, da Backer – está em observação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Felício Rocho, na capital.

Segundo boletim médico divulgado na tarde desta terça-feira (29), Gomes passa bem.  A mulher de Gomes, Flávia Schayer Dias, 48, também não sofreu complicações e está em observação após a retirada do rim direito.

O transplante de rim dá esperança de recomeço ao professor universitário, que, após consumir a cerveja contaminada,  se viu preso a uma cama de hospital por mais de 70 dias com quadro de insuficiência renal e paralisia facial.

Ao dar entrada ontem no Felício Rocho ao lado do marido, Flávia não escondeu a felicidade em poder ajudar o companheiro. ““A gente está chegando aqui no hospital com o coração muito feliz. Estou doando meu rim para meu marido com a maior honra do mundo”, declarou.

Após a cirurgia, a assessoria de imprensa do hospital informou que os exames demonstraram que o rim recebido por Gomes “apresenta diurese volumosa” e que não ocorreram intercorrências até o momento.

Relembre

Dez pessoas morreram em decorrência da intoxicação por mono e dietilenoglicol (substâncias encontradas na cerveja). Pelo menos outras 29 foram intoxicadas pelo produto.

O caso começou a ser investigado em 5 de janeiro. A Polícia Civil apontou que um funcionário repunha a substância tóxica no tanque, que tinha um furo, por acreditar que o material estava evaporando. O líquido vazava para as cervejas. Onze pessoas foram indiciadas por lesão corporal, contaminação de produto alimentício e homicídio.

Fonte: O Tempo

Publicações relacionadas