Tá procurando o quê?
Onde?

Governo libera música ao vivo, academias e cinemas em duas macrorregiões

 Governo libera música ao vivo, academias e cinemas em duas macrorregiões

As macrorregiões Oeste e Centro-Sul de Minas poderão reabrir bares com música ao vivo, cinemas, parques, academias entre outros estabelecimentos.

Mapa de óbitos causados pela COVID-19 em Minas Gerais

Mapa de óbitos causados pela COVID-19 em Minas Gerais (foto: Governo de Minas)

Depois de 28 dias na Onda Amarela do plano Minas Consciente, as regiões passarão a integrar a Onda Verde. O verde é a etapa mais avançada do programa criado pelo Governo de Minas para retomada das atividades econômicas do estado. As regiões Norte e Triângulo do Sul já estavam nesse estágio de reabertura.

De acordo com a assessoria do Governo Estadual, a mudança foi definida nesta quarta-feira, em reunião do Comitê Extraordinário COVID-19, após análise dos índices epidemiológicos.

As aberturas de estabelecimentos devem respeitar protocolos estipulados de segurança contra a pandemia de COVID-19, que incluem padrões de distanciamento social e práticas de higienização.

Os outros avanços deliberados são para que as macrorregiões Triângulo do Norte e Noroeste avancem para a Onda Amarela, com a permissão para retomada de serviços como bares e academias.

Ao todo, nove macrorregiões de Saúde integram a Onda Amarela, incluindo também as regiões Sul, Sudeste, Centro, Jequitinhonha, Leste, Leste do Sul e Vale do Aço.

O governador Romeu Zema ressaltou que as mudanças estão em sincronia com a estabilidade do número de casos e óbitos no estado, seguindo a tendência de queda desses índices. Ainda assim, o chefe do Executivo reforçou a necessidade dos cuidados sanitários, como uso de máscara e álcool em gel.

“Só tivemos desta vez boas notícias. Nenhuma região regrediu, ou seja, nenhuma região que estava na onda verde voltou para a amarela e nenhuma região que estava na amarela regrediu para a vermelha. O que nós tivemos foram apenas movimentos positivos. O número de casos e número de óbitos no Estado continua declinando”, disse o governador.

Com as alterações, permanece na Onda Vermelha apenas a macrorregião Nordeste, que possui a menor quantidade de municípios com adesão ao plano Minas Consciente.

Entre terça e esta quarta-feira, Minas Gerais confirmou 2.989 casos de COVID-19 e 91 mortes, chegando ao total de 258.595 casos da doença de março até agora. Segundo o boletim da Secretaria de Estado de Saúde divulgado hoje, 6.419 pessoas morreram.

Minas Consciente

Segundo o Governo de Minas, 635 cidades mineiras aderiram ao plano Minas Consciente. Dos 732 municípios com menos de 30 mil habitantes, 435 apresentaram menos de 50 casos de coronavírus por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias e estão aptas a avançar para a Onda Amarela, independente da atual situação de suas respectivas macrorregiões e microrregiões de Saúde.

As ondas são definidas pelo Comitê com base na incidência da COVID-19 na localidade, na capacidade de atendimento e na velocidade de avanço da doença.

O número de ondas que indicam o que pode abrir ou fechar em cada região foi reduzido no novo formato do plano. De acordo com o governo, as cores agora funcionam como um ‘semáforo’:

Onda Vermelha, quando é permitido abrir somente serviços essenciais;
Onda Amarela, quando serviços não essenciais também são autorizados;
Onda Verde, que incluem serviços não essenciais com alto risco de contágio.

Onda Vermelha

Onda Vermelha

Onda Vermelha do Minas Consciente (foto: Governo de Minas)

 

A macrorregião de Saúde Nordeste está Onda Vermelha do plano. Nesta fase, são permitidos os seguintes serviços:

– Supermercados, padarias, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência;
– Bares (somente para delivery ou retirada no balcão);
– Açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros;
– Serviços de ambulantes de alimentação;
– Farmácias, drogarias, lojas de cosméticos, lavanderias, pet shop;
– Bancos, casas lotéricas, cooperativas de crédito;
– Vigilância e segurança privada;
– Serviços de reparo e manutenção;
– Lojas de informática e aparelhos de comunicação;
– Hotéis, motéis, campings, alojamentos e pensões;
– Construção civil e obras de infraestrutura;
– Comércio de veículos, peças e acessórios automotores.

Onda Amarela

Onda Amarela

Onda Amarela do Minas Consciente (foto: Governo de Minas)

As macrorregiões de Saúde Noroeste, Triângulo do Norte, Sul, Sudeste, Centro, Jequitinhonha, Leste, Leste do Sul e Vale do Aço estão na Onda Amarela. Nesta fase, são permitidos os seguintes serviços:

– Bares (consumo no local);
– Autoescolas e cursos de pilotagem;
– Salões de beleza e atividades de estética;
– Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;
– Papelarias, lojas de livros, discos e revistas;
– Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem;
– Comércio de itens de cama, mesa e banho;
– Lojas de móveis e lustres;
– Imobiliárias;
– Lojas de departamento e duty free;
– Lojas de brinquedos;
– Academias (com restrições);
– Agências de viagem;
– Clubes.

Onda Verde

Onda Verde do Minas Consciente (foto: Governo de Minas)

As macrorregiões Norte, Triângulo do Sul, Oeste e Centro-Sul estão na Onda Verde. Nesta fase, são permitidos os seguintes serviços:

– Atividades artísticas, como produção teatral, musical e de dança e circo;
– Cinemas;
– Feiras, congressos, exposições, filmagens de festas, casas de festas, bufê;
– Parques de diversão, discotecas, boliches, sinuca;
– Bares com entretenimento (shows e espetáculos);
– Serviços de colocação de piercings e tatuagens.

 

Matéria originalmente postada em: Estado de Minas

Publicações relacionadas