Tá procurando o quê?
Onde?

EXCLUSIVO: economista explica à MaisVip sobre alta do preço do arroz

 EXCLUSIVO: economista explica à MaisVip sobre alta do preço do arroz

De acordo com uma pesquisa do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo, o preço do arroz variou mais de 107% nos últimos 12 meses, com o valor da saca de 50 kg próximo de R$ 100. Pensando em conter esse avanço do preço, o governo federal anunciou hoje (11) que irá estabelecer novos critérios para a cota de importação de arroz, com isenção de imposto.

O Diário Oficial da União publicou hoje uma portaria com os critérios para a cota de importação de arroz, com isenção de imposto. Cada empresa terá, inicialmente, cota máxima de 34 mil toneladas do produto. A Câmara de Comércio Exterior (Camex) liberou o total de 400 mil toneladas, com o imposto de importação zerado para arroz não parboilizado, polido ou brunido.

A validade da isenção é até 31 de dezembro deste ano. Segundo a portaria, caso seja constatado o esgotamento da cota global, não serão emitidas novas licenças de importação.

O objetivo da isenção tarifária temporária é conter o aumento expressivo no preço do arroz ao longo dos últimos meses. Os motivos para a alta são uma combinação da valorização do dólar frente ao real, o aumento da exportação e a queda na safra. Em alguns supermercados, o produto, que custava cerca de R$ 15, no pacote de 5 kg, está sendo vendido por até R$ 40.

A equipe do Portal MaisVip conversou com Felipe Chaves, professor de economia do Unileste, que falou sobre os fatores que conduziram para a inflação do preço do arroz em todo o país, e quais saídas esses consumidores de todas as regiões podem tomar para lidar com essa crise, cortando gastos ou fazendo adaptações.

Confira abaixa a entrevista na íntegra:

 

Publicações relacionadas