Tá procurando o quê?
Onde?

TJMG suspende liminar e garante funcionamento do hospital Dr José Maria Morais em Fabriciano

 TJMG suspende liminar e garante funcionamento do hospital Dr José Maria Morais em Fabriciano

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais, dada a urgência e a total desnecessidade da medida, neste plantão de domingo, 2, suspendeu a liminar deferida a pedido do Ministério Público que pleiteava a interdição total dos leitos de UTI Covid e clínicos do Hospital Dr. José Maria Morais. O pedido ocorreu após relatos da Superintendência Regional de Saúde (SRS-MG)

Na decisão, a desembargadora de plantão Dra. Sandra Fonseca afirma que o Hospital Dr José Maria Morais, “há plenas e total condições de acolhimento integral contando com máquinas de hemodiálise e diálise em pleno funcionamento para os pacientes em UTI Covid”.

As determinações contidas na decisão já vinham sendo cumpridas pelo município e, que inobstante a dívida do Estado de Minas Gerais na órbita de R$ 12 milhões só com o Hospital Dr. José Maria Morais, adquiriu três máquinas de hemodiálise na semana que se passou, aguardando apenas a entrega das mesmas.

De acordo com a Prefeitura de Coronel Fabriciano, “faltou bom senso em entender que com o aumento da demanda em relação ao combate à pandemia, o município e todos nós ficamos sujeitos a eventos e prazos alheios a nossa vontade. A equipe do hospital é a mais completa possível para um hospital de média complexidade que não é referência em nefrologia; atualmente o HJMM conta com dois nefrologistas do mais alto gabarito”.

Em nota enviada pela assessoria de imprensa do município, o Executivo “lamenta o requerimento para a interdição de leitos de UTI Covid e clínicos em um momento em que a necessidade extrema é de expansão, onde o Município de Coronel Fabriciano tem socorrido o Estado, triplicando a capacidade do hospital. Isso só se consegue com uma gestão séria, honesta e transparente”.

Fabriciano conta com a menor taxa de letalidade da região e entre os 33 (trinta e três ) municípios com mais de 100 mil habitantes é o terceiro com o menor índice.

Publicações relacionadas