Ministro da Saúde, Nelson Teich, discute com Lula e web aponta erro em fala sobre o SUS

 Ministro da Saúde, Nelson Teich, discute com Lula e web aponta erro em fala sobre o SUS

Ministro da Saúde, Nelson Teich, discute com Lula e web aponta erro em fala sobre o SUS

 

O novo ministro da Saúde, Nelson Teich, discutiu, pelas redes sociais, com o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva na noite dessa terça-feira (05). A discussão foi sobre a saúde pública no Brasil; na reposta do ministro, os internautas não deixaram de notar que Teich errou ao afirmar que trabalha no Sistema Único de Saúde (SUS) há 39 anos.

“Esse novo ministro da Saúde, a impressão que eu tenho é de que ele nunca entrou em uma UBS. Que ele só entrou em hospital pra vender plano. É um cara especialista em fundos, não deve nunca ter tirado a pressão de um paciente. Espero não precisar nunca tomar uma injeção com ele”, escreveu Lula.

Teich rebateu uma afirmação do ex-presidente que disse que tinha a impressão de o ministro “nunca entrou em uma UBS” (Unidade Básica de Saúde). Em resposta a Lula, Teich afirmou que iniciou sua careira como médico “há 39 anos no SUS”, porém o sistema só foi criado em 1988, há 32 anos, pela Constituição Federal do ano.

Percebendo o erro na fala do ministro, um internauta o questionou. “Tudo bem, Ministro, mas o SUS foi criado em 1988, portanto não dá para ter iniciado a carreira no SUS há 39 anos, certo?”, questionou um usuário do Twitter?

“Obrigado pela observação. Quis dizer Sistema Público de Saúde de 1981, que evoluiu para o Sistema Único de Saúde (SUS) em 1988″, escreveu o Teich.

Em uma série de publicações, Teich também afirmou que a carreira dele “tem reconhecimento nacional e internacional” e expôs seu currículo.

“Minha carreira tem reconhecimento nacional e internacional, como atestado pela carta da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO), que segue no final “da linha”

Fui estudante de escola pública. E na rede pública também me formei em medicina, na UERJ. Iniciei minha trajetória no interior do Rio de Janeiro, no SUS, onde trabalhava como clínico no Hospital de Praia Brava.

Foi no SUS também que estive no Posto de Assistência Médica (PAM) de Angra dos Reis. Atendi pacientes da rede pública como médico residente no INCA e também no Hospital Federal de Ipanema.

No Hospital Federal Cardoso Fontes (RJ) trabalhei como médico intensivista. Na iniciativa privada atuei como médico oncologista e passei mais 15 anos ao lado daqueles que buscavam tratamento contra câncer. Fundei um Instituto de Educação e Pesquisa dedicado à oncologia

Eu nasci do serviço público e tudo que sou devo a ele. Eu tenho uma dívida com a sociedade que pagarei agora como Ministro da Saúde do Brasil.”

 

Tá procurando notícia? Dá um MaisVip que acha!

 

Publicações relacionadas

X