Tá procurando o quê?
Onde?

Família descobre que idosa está viva após abrir caixão durante velório

 Família descobre que idosa está viva após abrir caixão durante velório

Família descobre que idosa está viva após abrir caixão durante velório

 

Familiares de uma idosa quase enterram uma desconhecida no lugar dela, que está viva se recuperando do coronavírus. Após serem informados pelo hospital de que a avó havia falecido, eles organizaram um funeral, quando descobriram que o corpo dentro do caixão não era dela; velório seria com caixão fechado, devido à vítima ter testado positivo para Covid-19. Caso aconteceu em Belém, no Pará, na última sexta-feira (1°).

De acordo com o Hospital Abelardo Santos, Maria da Conceição Oliveira, de 68 anos, havia falecido em decorrência de Covid-19. Ela testou positivo para a Covid e precisou ser internada nesse hospital, no último dia 30 de abril. Depois que deu entrada na unidade, a família não teve mais notícias e no dia seguinte (1º) recebeu a certidão de óbito da idosa. Uma funerária contratada levou o corpo para a casa da família e, já no velório, os parentes de Conceição descobriram que se tratava do corpo de outra mulher.

“A funerária avisou para que não abrisse o caixão, por causa da pandemia. Então os filhos dela perguntaram como ela estava e disseram: ‘bata vermelha, cabelos brancos’. Só que dona Conceição não tem os cabelos brancos e nós não mandamos nenhuma bata vermelha. Foi que o neto dela teve coragem pra abrir o caixão e foi um susto terrível, era uma senhora morena, com tubo na boca”, contou Tallya Fernandes, parente de Conceição, ao portal G1.

Segundo a família, caso ocorreu devido a falta de contato com os pacientes internados. “Depois que o paciente entra lá, a gente fica sem notícias. Eles não deixam entrar e nem saber de nada. Fizemos um escândalo na frente e entrou o neto dela. Ele teve que ver mais de 30 cadáveres, um por um, correu risco, e não encontrou a avó. Todo mundo dizendo que ela estava morta”, diz Tallya.

Ainda segundo os parentes de Conceição, uma enfermeira se solidarizou e resolveu ajudar. A enfermeira foi até o leito onde Conceição estava internada e fez uma chamada de vídeo. “Ela estava lá, dizendo que estava viva! Foi uma alegria e uma certa indignação pelo que aconteceu”, afirma Tallya.

O erro, segundo admite a Secretaria de Saúde do Pará (Sespa), é consequência da falta de estrutura diante do aumento de doentes e de mortos.

 

Tá procurando notícia? Dá um MaisVip que acha!

 

Publicações relacionadas