Tá procurando o quê?
Onde?

Coronavírus: Prefeitura anuncia Hospital de Campanha em Ipatinga

 Coronavírus: Prefeitura anuncia Hospital de Campanha em Ipatinga

 

Haverá um Hospital de Campanha em Ipatinga, a informação foi divulgada pela Prefeitura de Ipatinga nesta sexta-feira (3). De acordo com a prefeitura, a Escola Estadual Canuta Rosa, localizada no bairro Cidade Nobre, passará a funcionar, a partir do dia 20 de abril, como Centro de Internação e Tratamento de Pacientes por Coronavírus, oferecendo estrutura emergencial para atender as populações de Ipatinga e mais 13 cidades do Vale do Aço que integram a microrregião de saúde.

Segundo a administração municipal, a previsão é de que o Hospital de Campanha a ser montado no local estará estruturado e equipado ainda na primeira quinzena deste mês, período considerado crucial para o pico da doença no Brasil. Num primeiro momento, terá capacidade para atender 200 pacientes.

“Segundo o Ministério da Saúde e também a Organização Mundial de Saúde (OMS), o pico da doença no Brasil será no dia 25 de abril, podendo chegar às primeiras semanas de maio. Então, estamos nos organizando para antecipar e entregar a estrutura deste Hospital de Campanha no dia 20, antes mesmo do coronavírus atingir o auge de contaminação projetado”, reforçou o prefeito da cidade, Nardyello Rocha.

 

Leia mais: Ipatinga e Timóteo não abrem comércio no sábado e comerciantes seguem demitindo

 

Estrutura

A Escola Canuta Rosa, antigo colégio Polivalente, dispõe de 20 salas amplas e bem ventiladas que têm a capacidade de abrigar dez leitos em cada uma delas. Inicialmente, o local será preparado
para oferecer 200 novos leitos de baixa complexidade. Porém, o espaço tem capacidade para que esse número seja expandido a até 300. Emergencialmente, outros 100 leitos podem ser oferecidos na quadra coberta.

Localizado na rua Graciliano Ramos, com uma saída também para a avenida Carlos Chagas, a escola foi aprovada como espaço adequado, pela comissão técnica, devido à boa estrutura de banheiros, salas e refeitórios e, principalmente, em função de sua proximidade com o Hospital Municipal e também a base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

“A proximidade da escola com o SAMU e também com o Hospital Municipal foi fator decisivo para a equipe técnica reconhecer esse espaço como estratégico. Isso porque, caso algum paciente fique em estado grave e precise ser transferido em tempo hábil para um hospital de alta complexidade, nós não teríamos dificuldades”, explicou o diretor técnico do Centro de Internação e Tratamento de Pacientes por Coronavírus, Samuel Torres Silva.

O Estado, via Gerência Regional de Saúde (GRS) está avaliando a possibilidade de oferecer 120 respiradores artificiais.

 

Profissionais

O diretor técnico ressalta que, além da estrutura de leitos, também está sendo feita uma redistribuição da mão de obra do município para garantir um maior número de profissionais da saúde para atender as demandas de rotina e também ao Hospital de Campanha.

“Vamos reorganizar os nossos profissionais para auxiliar nas demandas que já temos no município. Outra providência para reforçar o atendimento está sendo tratada pela Secretaria de Saúde
em diálogo com a Faculdade de Medicina de Ipatinga. Estamos tentando viabilizar a participação dos alunos que já estão nos dois últimos períodos, para que atuem com o acompanhamento de um mentor, por meio do programa ‘Brasil Conte Com a Gente’, a fim de garantir um maior contingente de profissionais”, detalhou Samuel.

Samuel Torres lembra que o objetivo do Hospital de Campanha não é funcionar como um centro de consultas. “Será um hospital de retaguarda clínica para os pacientes de baixa complexidade que necessitarem de internação”, antecipou.

 

Microrregião

A secretária de Saúde de Ipatinga, Érica Dias, revelou que foi criada uma estrutura organizacional para providenciar o levantamento do quantitativo de macas, equipes e materiais necessários para o hospital começar a funcionar. Segundo a responsável pela pasta, as 13 outras cidades que fazem parte da microrregião e que serão beneficiadas com a abertura do hospital devem entrar com uma contrapartida.

“Como Ipatinga é a cidade que faz a gestão plena e é referência dessas cidades, nós podemos recorrer a esses municípios vizinhos para nos emprestarem materiais e insumos necessários à montagem de toda a estrutura”, complementou a secretária.

Publicações relacionadas